Como é comemorado o Natal pelo Mundo?

Priscila Truzzi - 22 de Dez, 2015

Como é comemorado o Natal pelo mundo?



Itália

Na Itália, Befana seria uma velhinha que visita todas as crianças do país na noite de 5 para 6 de janeiro, quando é feita a troca de presentes. Se os pequenos foram bonzinhos, ganham doces. Caso contrário, levam um belo pedaço de carvão como mimo. A lenda diz que ela encontrou os Três Reis Magos quando iam para Belém levar presentes para o menino Jesus. Convidada a acompanhá-los, ela não quis e depois, arrependida, seguiu pelo caminho tomado pelos Magos sem nunca conseguir reencontrá-los. Desde então, para em todas as casas que encontra pelo caminho na esperança de que uma das crianças seja o pequeno Jesus




França

Os franceses costumam aproveitar o Natal para exercitar o perdão. No dia 25 de dezembro, muita gente vai até a casa de algum desafeto e tenta fazer as pazes com ele, brindando a reconciliação com uma taça de vinho. Alguns deles, especialmente os da região da Provence, também tem o costume de cobrir a mesa com três toalhas brancas representando a Santíssima Trindade, junto com três castiçais com velas brancas e três taças com gérmen de trigo, que finalizam a composição



Áustria

Na tradição da Áustria, os ajudantes de São Nicolau - como é conhecido o Papai Noel por lá - tem o nome de Krampus. Eles são como uma espécie de criatura mitológica, "diabinhos" mesmo, que ao invés de premiar as crianças pelo bom comportamento chegam para alertar os pequenos e punir aqueles que não foram bonzinhos durante o ano. A tradição pede que pessoas se vistam de Krampus nas duas primeiras semanas de dezembro, particularmente no anoitecer do dia cinco, véspera do dia de São Nicolau, quando vagam pelas ruas assustando crianças com correntes e sinos enferrujados - Michael Dalder/Reuters



Holanda

Seguindo a linha de "mascotes bizarros", a Holanda tem uma tradição polêmica: a festa do Zwarte Piet ("Pedro Preto", em português). De acordo com a lenda, São Nicolau tem como ajudantes um grupo de trabalhadores que se vestem de pajens, são maldosos e negros. Anualmente, no dia 5 de dezembro, uma multidão pinta o rosto de preto, os lábios de vermelho e coloca uma peruca com fios no estilo afro para desfilar pelas ruas, tradição considerado bastante racista por muitas pessoas. Os holandeses que são a favor, no entanto, alegam que o personagem é divertido e que seu objetivo não é depreciativo - Koen van Weel/Efe/Epa



Espanha

A região da Catalunha, na Espanha, tem uma tradição de Natal bem curiosa: o Caga Tió (algo como "Tronco Cagão" em português). A lenda diz que, quando nasceu o menino Jesus, alguns pastores ficaram tristes por não ter o que oferecer. Frustrado, um deles começou a golpear um tronco que, milagrosamente, começou a soltar presentes, que os pastores levaram para o bebê. Assim, cerca de 15 dias antes do Natal, cada família "adota" um tronco oco, com o intuito de que ele "cague" muitos presentes. Na véspera de Natal, a criança pega um pequeno bastão e golpeia a peça, cantando a música do caga tió e ganhando algum presente em troca -Reprodução/Youtube


Reino Unido

A Mari Lwyd é uma tradição que acontece no último dia do ano em diversos locais do País de Gales, no Reino Unido. Nela, as pessoas saem pelas ruas vestidas como a personagem, uma espécie de boi Bumbá macabro: uma pessoa veste uma túnica sobre o corpo e a caveira de uma égua na cabeça. A meta? Tentar invadir casas e pubs. Medo!Reprodução/Youtube




Letônia

As crianças que vivem na Letônia devem estar bem satisfeitas com uma das tradições locais: Papai Noel tem que presentear os pequenos por 12 dias seguidos. Além disso, a maioria dos letões assiste a uma missa na véspera do Natal, quando as famílias se reúnem para celebrar o nascimento de Jesus, preparando uma refeição especial que inclui pratos como batatas com chucrute e carne de porco e lentilhas com bacon -John McConnico/The New York Times



Suécia

Os suecos tem uma tradição curiosa: na véspera do Natal, todos se sentam em frente a TV e, enquanto comem bolachas de gengibre e chocolates, assistem juntos o desenho "Kalle Anka och hans vänner önskar God Jul" (algo como "O Pato Donald e os seus amigos desejam um bom Natal"). Este especial da Disney é exibido desde 1960 e, mesmo assim, ainda é assistido por um terço da população durante as celebrações natalinas. A ceia em si é servida à noite, e se chama julbord. Trata-se de uma espécie de buffet organizado em várias estações, quase um banquete. O detalhe é que o julbord é servido ao longo de todo o mês de dezembro por muitos restaurantes locais e não apenas no grande diaReprodução/Youtube



Finlândia

Na tarde de Natal, antes ou após a missa especial da data, os finlandeses visitam os cemitérios e acendem uma vela em memória dos seus familiares. O lugar, aliás, acaba se tornando palcos de uma bonita visão, com a luz das velas refletindo na neve. No entanto, para quem tem filhos, o ponto alto da noite é o final, quando Papai Noel entra nas casas perguntando: "Há crianças bem comportadas aqui?". Antes de ganharem os presentes, os pequenos normalmente cantam alguma música natalina, como uma última prova de que merecem os presentes e são bem comportadas-AFP



Eslováquia

A Eslováquia tem uma tradição diferente: antes de aproveitar o Natal, o "chefe de família" cozinha o Loksa, que são bolinhas de massa de pão regadas com mel e polvilhadas com sementes de papoula. Depois de pronto, ele é atirado para o alto, com intenção de que fique o maior tempo possível preso no teto. Quanto maior o tempo lá, mais sorte e riqueza a família poderá ter no ano seguinte. A população também tem o hábito de mergulhar em águas frias, realizada por grupos de pessoas que acreditam que esta atividade contribui para a saúdeReprodução/Bar Ilan



FONTE DESTE POST:http://goo.gl/jHpwCF ( SITE UOL VIAGENS)






0 Comentário:
Deixe seu comentário: